Como Ter Barriga Tanquinho

Postado por  //  22 de janeiro de 2015  //  Corpo  //  Nenhum Comentário

Uma das principais metas perseguidas por homens e mulheres atualmente é ter a tão cobiçada barriga tanquinho. Porém, para quem pensa que para chegar a esse resultado basta passar horas na academia fazendo abdominais fica a dica de que não é bem assim. Na verdade a chave para ter a barriga chapada está na sua alimentação, pois ter uma dieta equilibrada e adequada é essencial para que o organismo funcione corretamente.

Vários estudos comprovam que ter uma alimentação com deficiência de nutrientes bem como maus hábitos a mesa (ingerir alimentos ricos em gorduras saturadas, sódio e carboidratos simples) causam alterações na saúde e na estética. Saiba que a alimentação tem um impacto de pelo menos 80% na conquista da barriga chapada, os outros 20% são o resultado de exercícios físicos.

Dicas de Alimentos Para Ter Barriga Tanquinho

Uma vez que compreendemos que a barriga tanquinho é conquistada com um misto de boa alimentação e exercícios é importante saber quais são os alimentos que podem te ajudar nessa empreitada. A seguir listamos alguns desses alimentos, não deixe de incluí-los em sua dieta e não esqueça que também precisa fazer exercícios físicos.

Basicamente quem deseja secar a barriga deve incluir em seu cardápio alimentos como verduras, frutas e legumes que são de mais fácil digestão. O maior consumo de fibras ajuda a melhorar o funcionamento do intestino e ainda reduz a sensação de abdome estufado. Beba bastante água para hidratar o organismo de forma a facilitar a digestão e eliminação das toxinas.

Vagem

Além de oferecer um sabor incrível e ser nutritiva, a vagem, é uma grande aliada no combate do aparecimento de barriguinha saliente.

Cranberry

Um alimento que contribui fazendo uma verdadeira limpeza no organismo além de ajudar a combater infecções. Você pode encontrar com mais facilidade cranberry em forma de suco.

Espinafre

Um alimento rico em magnésio que contribui para desintoxicar o organismo. Quando o organismo está limpo tem menos acúmulo que pode criar aquela barriguinha saliente.

Mexerica

Uma fruta que ajuda a aumentar a sensação de saciedade te ajudando a comer menos. Outro benefício é que acelera o metabolismo.

Alface

Trata-se de uma folha magra que é ideal para ter na sua dieta, também te ajuda a dormir melhor uma vez que contém lactuário que é uma substância com efeito sedativo.

Abacaxi

Um alimento que ajuda a queimar a gordura e também age como anti-inflamatório.

Pepino

Incluir pepino na sua dieta além de te ajudar a emagrecer também contribui para deixar a sua barriga chapada.

Laranja

Também contribui para o emagrecimento e ainda protege contra AVC e infarto.

Aipo

Perfeito para ser o ingrediente detox da sua dieta, além disso, ele não engorda e pode ser consumido como petisco. Ainda alivia o estresse.

Maçã

Um alimento de fácil digestão que ainda oferece uma maior sensação de saciedade e é bom para a memória.

Repolho

Um dos principais alimentos presentes nas dietas dos países magros, contribui para a digestão e ainda oferece melhor cicatrização.

Aspargo

Um alimento que age como diurético e ainda tem uma grande quantidade de fibras e ácido fólico.

Cenoura

Se você quer manter o seu bronzeado por mais tempo deve incluir a cenoura na sua dieta, vale lembrar ainda que ela é pobre em carboidratos o que a torna uma boa opção de lanche.

Brócolis

Um alimento que vai bem com pratos quentes e frios, pesquisas apontam que esse alimento ainda protege contra o câncer de pulmão e cólon.

Beterraba

A beterraba tem um gosto um pouco mais doce o que ajuda a melhorar o seu humor, também tem a função de limpar o organismo.

Pimenta

Um tempero que deixa a sua comida muito mais saborosa e que ainda acelera o seu metabolismo de maneira que se torna mais fácil queimar calorias de outros alimentos.

Couve-Flor

Esse alimento não engorda e ainda conta com nutrientes especiais que aumentam a imunidade do organismo.

Agrião

Perfeito para inibir a fome fora de hora e ainda ajuda a desintoxicar o organismo, pode ser usado naqueles dias de ressaca.

Gorduras

A palavra ‘gordura’ tem o poder de assustar, no entanto, as mono e poli-insaturadas podem ajudar na redução da gordura abdominal desde que consumidas de forma adequada. Essas gorduras promovem maior oxidação dos ácidos graxos (as gordurinhas) e ainda diminuem o índice glicêmico dos alimentos.

Dentre as boas gorduras estão o azeite de oliva extra-virgem, oleaginosas como a castanha-do-Pará, óleo de coco, amêndoas entre outras. Fique atento ao fato de que não se deve consumir em excesso essas gorduras. No caso do azeite duas colheres de sopa por dia no máximo, 3 unidades de oleaginosas por dia, 2 a 3 colheres de sopa por dia e 4 unidades de amêndoas por dia.

Refeições

A forma como a pessoa faz as suas refeições também ajuda a tornar mais próxima a barriga tanquinho. A dica é fracionar as refeições de maneira que se consuma menos alimento de cada vez, mas mais vezes. Mastigue bem os alimentos, pois quando eles estão ‘quebrados’ se torna mais fácil fazer a digestão.

Exercícios

Obviamente que além de ter uma alimentação adequada é necessário investir numa rotina de exercícios. Para que o corpo seja definido é necessário que haja a redução da gordura corporal, isso se dá através da combinação de uma dieta saudável e de um programa de treinamentos intensos com foco no gasto calórico e no fortalecimento dos músculos.

Vale dizer que qualquer tipo de exercício físico é bom para a saúde e para afinar a silhueta, no entanto, os exercícios que tem alto gasto calórico e que são praticados com intervalos de alta intensidade oferecem resultados mais rápidos. Dentre os exercícios mais indicados estão vôlei, futebol, levantamento de peso entre outros.

Dica

Para que os exercícios físicos ofereçam resultado estético é necessário praticar no mínimo três vezes por semana. Os treinos em questão devem ser de alta intensidade, mas lembre-se de respeitar os seus limites de maneira a não se prejudicar.

Abdominais

Quem é fã dos exercícios de abdominais deve saber que eles não funcionam, pelo menos do jeito que as pessoas acreditam. O efeito deles localizado é interessante, no entanto, tem intensidade baixa e gasto calórico bem restrito. A definição do abdômen se dá através do gasto de calorias, assim as atividades físicas no corpo todo oferecem melhores resultados.

Deixe um Comentário

comm comm comm