Relacionamento Grudento é Saudável?

Postado por  //  16 de outubro de 2013  //  Bem Estar  //  Nenhum Comentário

Existe um velho ditado que diz: ‘nem muito perto e nem muito longe, mas na medida certa’. Esta é a regra geral para um relacionamento bem sucedidos. Nem muito perto para que a pessoa não se sufoque com a presença do outro, nem muito distante a ponto de deixar saudades.

Mas infelizmente nem todo mundo segue esta regra e acaba com problemas. Você com certeza conhece ou fez parte de um casal que deixa dúvidas se não vão mesmo ao banheiro juntos ou jamais os viu separados. São os casais grudentos, que podem durar, mas com sorte.

Por que um Relacionamento Grudento não é Saudável?

Você já deve ter pensando o quanto sua mãe pega no seu pé e a condenou por isso. Ela te vigiava, sufocada perguntando tudo sobre sua vida e ligava o tempo todo. Cansa, não é mesmo? Este é o sentimento que algumas pessoas em relação a um namorado ou noivo grudento.

Um relacionamento grudento não é muito bacana porque você perde muito do espaço e de sua individualidade. Na relação a dois neste modelo, as pessoas tendem a, mesmo sem querer, vigiar, buscar informações e estar a todo momento do lado. É como uma mãe ou um pai super protetor o tempo todo, apenas trocando os abraços por beijo na boca.

A Dependência do Outro Será um Grande Problema no Futuro

Um dos maiores problemas dos relacionamentos grudentos é quando ‘ele não puder estar lá’. Todo mundo tem contratempos e até mesmo casamentos longos finalizam. Se isso acontecer com você, será o fim do mundo? Você não conseguirá fazer mais nada por que não há sua companhia preferida?

Imagem de Amostra do You Tube

Muitas pessoas são tão grudentas em suas relações que acabam criando um laço de dependência forte em suas atividades básicas. Pode ser para sair e se sentir animado, para ter uma ajuda em sua organização do lar e ver seus filmes preferidos ou ir à festas. Mas quando não há mais um laço, a maior parte das pessoas sofre bastante porque a relação não está do mesmo jeito e não há seu braço direito como companhia.

Há ainda o escanteio dos amigos ou muito amigos em comuns. Quando a relação acaba, ou o casal força os amigos a escolherem um partido ou fica sem amigos, pois todos eram amigos da ‘dupla dinâmica’. Nunca se pode entrar em uma relação pensando em seu fim, mas se isso acontecer, o sofrimento é ainda maior.

O que Seria um Relacionamento Ideal?

Como dissemos lá em cima, nem muito demais e nem pouco demais. Na medida certa. A distância entre as duas partes atrapalha. Em contrapartida, uma presença constante é demais. Seria na medida certa.

O ideal seria cada um manter seus planos a dois, curtir os fins de semana e alguns dias da semana, mas com vidas separadas. É saudável ter seus amigos, curtir com a família e eventualmente unir grupos. Mas sempre fazer isso é um grande exagero.

Imagem de Amostra do You Tube

Hobbies podem ser feitos em conjunto, mas cada um deve manter as suas preferências. Com certeza há gostos diferentes entres duas pessoas, e por isso fazer sempre as mesmas coisas é forçar um pouco a barra. O casal pode sim seguir vida a dois separado e manter sua individualidade, e não se tornar uma massa de modelar apenas para agradar ao outro de todas as formas. Não é bacana.

Cansa ser Grudento, Não?

No relacionamento ideal, cada um faz suas coisas e ambos se encontram e trocam ideia. Nem assunto terá para conversas se vocês estão juntos o tempo todo. Com o tempo, cansa.

Mesmo que os dois estejam no mesmo sentimento de estarem juntos, sempre há um momento de “queria ir sozinho hoje”. Os amigos também vão achar estranho encontrar o casal o tempo todo e as vezes gostaria de conversar assuntos privados, mas não dá porque há sempre o namorado ou namorada de lado. De certa forma, você está atrapalhado a sua vida social também. Os amigos podem se afastar porque querem ver apenas você, não seu companheiro.

Meu Namorado é Grudento. E agora?

Relacionamento

Relacionamento

Se seu namorado ou namorada é do tipo grudento, você pode tomar algumas medidas para solucionar o problema relativamente simples e que costumam funcionar. Uma delas e a principal é manter uma distância segura. Ele ou ela quer sair com você sempre? Diga que não pode, é algo ‘só para meninas’ ou ‘só para meninas’ ou quer curtir os amigos e lembrando dos velhos tempos. Na primeira vez depois de um bom tempo saindo sempre juntos será um problema, mas nas próximas a aceitação será ainda melhor.

Você pode ainda ter uma longa conversa sobre a saúde do relacionamento. Explique seu ponto de vista sobre manter uma vida privada e o quanto você o ama, mas adora ter suas coisas e seu espaço. Sugira que o outro faça o mesmo e, ambos tendo vidas separadas, é mais simples de contornar o problema.

Mas mantenha os laços de confiança. Se o outro ligar, atenda ao menos as duas primeiras vezes (mais que isso é carência demais e precisa ser domada). Informe onde você está e traga fotos mostrando como você. Manter o clima de “ele sabe tudo sobre mim” ajuda a limpar um pouco o grude da relação.

Atrapalha

Atrapalha

O Grude é uma Doença?

Nos casos mais graves sim. Pessoas que não conseguem ficar sozinhas e não fazem nada sem a presença do companheiro de relacionamento podem ter um problema sério. Sua insegurança pode ser tão alta que a priva de uma vida individual. Nestes casos, uma ajuda médica é recomendada e necessária para garantir não apenas a normalidade da vivência na relação, mas quando ela não existir mais. Todo mundo deve estar preparado para uma relação dar certo, e pirar com isso é um grande erro.

Deixe um Comentário

comm comm comm